Tontura pode ser sinal de doença grave

Quem tem tontura com frequência deve, sem dúvida, procurar um médico para esclarecer a causa. Essa recomendação existe porque as tonturas podem ser consequência de vários tipos de doenças, e precisam ser investigadas para que o tratamento seja efetivo.

De acordo com Fausto Nakandakari, otorrinolaringologista do Hospital Sírio-Libanês, várias doenças podem causar tonturas, entre elas as labirintites, doenças de causas cerebrais, metabólicas (como o diabetes), doenças tireoidianas, colesterol alto, problemas na coluna cervical, pressão alta e dieta desregrada.

“O equilíbrio é regulado pelo labirinto [dentro do ouvido] e manda o estímulo para o cérebro. Portanto, doenças que levam aos distúrbios do labirinto ou do cérebro podem causar tonturas”, esclarece.

O otorrinolaringologista explica que quem tem enxaqueca também pode, eventualmente, sofrer com tonturas, pois ela pode influenciar diretamente no funcionamento do labirinto. As variações hormonais na mulher também podem influenciar. “Não são causas frequentes, mas há relatos de alterações hormonais femininas que levam a labirintopatias”, diz o médico.

E os enjoos, que costumam aparecer quando há tontura? Nakandakari explica que os problemas no labirinto podem causar uma alteração no sistema que regula as náuseas, por isso pode provocar esse incômodo ne estômago.

Diferentemente da pressão alta, a tontura causada pela pressão baixa (hipotensão arterial), no entanto, não está relacionada a problemas no labirinto, e sim com a alteração da circulação sanguínea, quando a pessoa se levanta rapidamente e sente tontura como se fosse desmaiar, diz Nakandakari.

O otorrinolaringologista explica que, sempre que a pessoa sentir algum sintoma relacionado à labirintite, é preciso procurar um médico, já que pode ser um sinal de para outras doenças mais sérias.

“Tontura incapacitante, dor de cabeça de forte intensidade, enjoos e vômitos são sinais de alarme para várias doenças graves e são sintomas comuns nas labirintites, portanto é sempre recomendado procurar um pronto-socorro no surgimento desses sintomas”, alerta.

Deixe um comentário